Kimono: como escolher a sua primeira roupa de luta e detonar nos treinos


Conforme as modalidades esportivas evoluíram, se tornou indispensável investir em roupas e equipamentos para praticar cada uma delas com segurança, sem perder de vista o conforto, a estabilidade e o equilíbrio. Isso já acontece com esportes populares como futebol, basquete e vôlei e vem ganhando importância também nas artes marciais.

Há muito tempo, elas deixaram de ser praticadas apenas no oriente (seu local de origem) e passaram a ser incorporadas também em diversos países do ocidente. As academias se tornaram os espaços mais usados por todos aqueles que desejam aprender um novo estilo de luta, querem participar de competições oficiais ou apenas querem adotar um novo hobbie. E como qualquer outro esporte, as artes marciais também exigem o uso de uniformes apropriados, como o kimono de luta.

Para você que ainda está começando a se habituar com uma nova arte marcial ou está retornando agora para esse mundo depois de um longo tempo parado, vamos abordar, de forma didática e detalhada, o que é preciso saber para escolher o seu kimono, além de conferir alguns cuidados com a lavagem dessa peça. Vamos lá!

Qual é o tamanho ideal?

Essa pergunta pode causar muita confusão na cabeça de quem vai comprar o seu primeiro kimono de jiu jitsu ou de outra arte marcial. Isso porque a vestimenta foge de tudo o que estamos acostumados, afinal de contas, suas dimensões variadas tendem a deixar qualquer iniciante sem parâmetro para comprar essa roupa de luta.

O lado bom é que existem tabelas com informações valiosas sobre altura e peso que podem ajudar na escolha do quimono. Geralmente, os homens vestem A1 até A4, enquanto as mulheres ficam com os tamanhos F1 até F6. As crianças, por sua vez, ficam com as modelagens M e JR como é possível ver logo abaixo.


Cores

Existem algumas regras que precisam ser seguidas em relação às cores.  A primeira delas diz respeito ao uso do kimono de luta em treinos e competições. No caso das competições oficiais, a Confederação Brasileira de Jiu Jitsu permite que apenas sejam usados kimonos brancos, azuis e pretos durante eventos oficiais. Já em treinos, não há restrições e o praticante pode ficar à vontade para usar modelos camuflados ou com outras cores que desejar. Neste caso, o mais indicado é comprar um kimono personalizado e outro voltado para competições (caso você tenha interesse em se profissionalizar no esporte).

Tecido

Por envolver esportes de contato físico constante, como o jiu jitsu e judô, o kimono precisa ser fabricado com tecido resistente, geralmente com gramatura mais grossa. Neste caso, opte por um blusão com trançado pesado (também conhecido como heavy).

Agora se o seu objetivo for praticar karatê ou Taekwondo (modalidades de pouco contato físico) modelos mais leves dão conta do recado sem problemas. Aqui, tanto o trançado leve (light) quanto o trançado médio (standard) vão satisfazer suas necessidades.

A gramatura para o kimono de jiu jitsu ou judô segue as seguintes recomendações:

  • Criança iniciante: 190gr/m²
  • Criança em competição: 350gr/m²
  • Adulto iniciante: 440 gr/m2
  • Adulto em competição: 700 gr/m²

Modelagem

Agora que você já sabe quais são as melhores cores e tecidos para o seu kimono masculino ou feminino, vamos falar de um detalhe muito importante que é a modelagem. Mas que diferença ela faz? A resposta é: toda a diferença.

Vamos comparar o quimono a um terno de casamento. Mesmo que ambos possuam propostas diferentes, os dois têm algo em comum: o caimento. O fato de não haver pano sobrando e cobrindo as costas das mãos ou alcançando os calcanhares demonstra que a peça está ajustada perfeitamente ao seu corpo.

Agora imagine um kimono com uma modelagem ruim. Querendo ou não, logo ele vai atrapalhar a movimentação do atleta, limitando seus movimentos, o que pode causar um acidente ou desclassificação durante uma competição, por exemplo. Se possível, vá até a loja, prove a peça e tente executar alguns movimentos com ela.

Dicas de lavagem

Fim de treino e muito suor. A combinação perfeita para deixar o seu kimono de treino impregnado de bactérias e microorganismos. Como forma de manter o seu tecido conservado por mais tempo, você deve tomar alguns cuidados como:

  • Jamais use alvejantes ou produtos com cloro na composição
  • Evite secá-lo ao sol. O calor tende a endurecer as fibras do tecido, além de aumentar as chances dele encolher
  • Nunca guarde o kimono sujo no guarda roupas. O seu suor que ficou no tecido é rico em ácido uréico, uma substância corrosiva. Portanto, mantenha-o limpo sempre que possível
  • Lave sempre água fria. Ela ajuda a remover a sujeira, inclusive manchas de sangue
  • Lave o kimono a mão e evite a todo custo usar secadoras
  • Invista na compra de, pelo menos, dois kimonos. Assim, você consegue revezar os dois e não perde nenhum treino

Praticar uma arte marcial é um verdadeiro aprendizado para o corpo e a mente. E como a disciplina é uma das maiores virtudes que você pode desenvolver, o mesmo vale em relação a escolha e os cuidados com o seu kimono. Agora que você já sabe como escolhê-lo, aproveite para continuar navegando pelo nosso blog para conferir conteúdos atualizados sobre esportes. Contamos com a sua visita!


Gostou? Insira o seu email para receber as atualizações do blog!

No spam guarantee.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *