Por que focar nos erros é tão prejudicial durante as competições?


Atletas de diferentes idades tendem a focar nos erros após os mesmos acontecerem. Alguns possuem o que chamamos de ‘ruminações psicológicas”, que é justamente pensar constantemente naquilo que errou e se culpar por isso.

Por que focar nos erros é tão prejudicial durante as competições?



Esse texto foi influenciado pela participação que tive no “Programa Papo de PE comenta”, no youtube. Do qual também, colaboro. Naquela ocasião, dividi a tela com o Prof. Alberto Filgueiras da UERJ. Comentamos sobre esse e outros conteúdos também naquela oportunidade.


Pesquisa recente.


Baseado no estudo recente de David Harris e seus colegas, onde publicaram uma artigo em junho de 2021. Mostrando que atletas de tênis profissional tendem a errar o ponto seguinte a que comentem um erro e que isso é mais comum em jogos importantes de grandes competições. Eles examinaram mais de 650 mil pontos em 12 torneios entre 2016 e 2019 de Grand Slam.
Os pesquisadores encontraram que apesar de carregar a emoção negativa para o próximo ponto e que isso é ainda mais agravado em jogos importantes, os grandes campeões são capazes de sair mais rápido desses lapsos de desempenho’, ou seja, mesmo os grandes atletas como (Nadal, Djokovic, o Federer, assim como a Serena Willians ou a Naomi Osaka). Passam por quedas de rendimento durante os jogos e tendem sim a errar a bola seguinte a um erro anterior. Porém, eles conseguem sair mais rápido ou não entram nas ruminações psicológicas como outros tenistas menos expressivos.


Não foque nos erros.


Venho trabalhando com jovens atletas na base, inclusive com tenistas e é comum esse comportamento de ‘ruminação psicológica”, ou seja, o foco nos erros. Pensamentos do tipo, ‘o que eu deveria ter feito ?” Ou os autodiálogos negativos após episódios desagradáveis. Portanto, estar focado no momento presente é essencial para manter-se ativado e concentrado. Digerir os erros durante a competição não é produtivo e não faz sentido. Os erros fazem parte de qualquer modalidade esportiva e saber lidar com eles ou se recuperar rapidamente pode trazer consequências positivas.

Como fazer para evitar esses sentimentos?

Respire:
Uma das técnicas mais conhecidas para conseguir retornar de um erro cometido é simplesmente, respirar. Algo natural em qualquer ser vivo e que muitas vezes não prestamos atenção na sua importância. Respirar profundamente, ajuda a desacelerar os batimentos cardíacos, por exemplo. Podendo diminuir a ansiedade cognitiva e somática, consequentemente auxilia a sair mais rápido das ruminações psicológicas.

Autodiálogo positivo:
Converse mentalmente consigo mesmo. Se motive. Utilize frases positivas que lhe mantenha concentrado e lhe ajude a recuperar de sentimentos negativos. Seja tolerante com você. Elogie-se por arriscar e tentar ao invés de se cobrar em demasia.

Autocompaixão:
É o ato de acolher-se em todos os momentos, inclusive, nos de dificuldades. É o ato de olhar para si mesmo com condescendência, como uma pessoa passiva de errar e aprender com isso. Como um ser humano falível e disposto a tentar novamente. Seja o seu melhor companheiro (a), o seu melhor amigo (a).


Referências:

Papo de PE Comenta #36
https://www.youtube.com/watch?v=LVuIAmdZ_Ws

https://www.sciencegate.app/keyword/255438



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *