Rituais Esportivos

pesoAlguns detalhes passam despercebidos no cotidiano esportivo e podem definir o resultado de competições. Estabelecer rotinas psicológicas e rituais esportivos são essenciais aos atletas e equipes para poder desempenhar aquilo que se havia treinado.

É muito importante ter rotinas pré, durante e pós competição, uma boa preparação psicológica depende também disso,nesse sentido, os rituais esportivos são essenciais.

Os rituais são diferentes de superstições, em alguns momentos podemos confundí-los. Rituais em psicologia do esporte vem a ser a repetição de padrões para alcançar determinado tipo de comportamento que poderá auxiliar nas rotinas competitivas. Superstição está ligado a crenças ou algo geralmente fortuito que se não for realizado acredita-se que acarretará em um resultado ruim.

Segundo Samulski (2002),
“uma rotina psicológica representa a combinação de diferentes técnicas fisiológicas e psicológicas com o fim de estabilizar o comportamento emocional de atletas na competição e de ajudá-lo a dirigir sua atenção aos estímulos relevantes da tarefa a ser realizada.”

As rotinas e rituais são importantes nos treinos e competições, principalmente, para melhorar:

– atenção: ao ambiente, as instruções do técnico, aos movimentos de seu adversário;
– motivação: automotivar-se em situações adversas, buscar objetivos de desempenho e não de resultado, superação;
– ativação: psicofisiológica antes e durante a competição;
– foco: não dispersar, concentração plena;
– parada de pensamento: substituir pensamentos intrusivos que venham a desestabilizar emocionalmente, positividade;
– autofala: auto-afirmações positivas para motivar-se em situações decisivas, para recordar um gesto motor;
– mentalização: as técnicas de imaginação e visualização.

O tenista Rafal Nadal 45 minutos antes de cada jogo, toma uma ducha gelada. É para entrar no “fluxo”, como psicólogos esportivos definem o estado de concentração em que um corpo se movimenta por instinto.

“Sob a água gelada, entro em uma nova dimensão na qual sinto minha força e minha resistência aumentarem. Quando saio do banho, sou um homem diferente.“

Quando vai para o jogo, Rafa olha para cima, observa o perímetro do ginásio, procura sua família entre a multidão na quadra central e fixa aquelas coordenadas.

“Não deixo que eles atrapalhem meus pensamentos nem sorrio durante a partida, mas o fato de saber que estão lá me proporciona a paz de espírito. Ergo um muro a minha volta quando jogo, mas minha família é o cimento que o mantém em pé.”

martin - performance 001

Alguns estados psicofisiológicos podem ser treinados é o caso da ativação e do relaxamento. O excesso de ativação causa euforia e como consequência a perda de desempenho, o mesmo acontece com o relaxamento, seu excesso causa apatia e também queda no desempenho. Ambos são estados fisiológicos que podem ser controlados por meio de exercícios e técnicas de respiração torácica e abdominal. Buscar o equilíbrio e a regulação do nível de estresse e ansiedade é fundamental para um bom desempenho de atletas, o papel do psicólogo do esporte é poder facilitar a cada atleta encontrar ao seu modo algo pessoal que tende a facilitar esses processos.

Referencias:

Tênis: dicas psicológicas para vencer, Dietmar Samulski.
Consultoria em psicologia do esporte, Garry Martin.

Gostou? Insira o seu email para receber as atualizações do blog!

No spam guarantee.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *