Sugestão de Filme – Raça

raceO post de hoje é uma sugestão de filme. Não é uma obra prima da sétima arte, mas é um bom filme, que trás consigo muitas reflexões acerca de intolerância, preconceito racial, superação, preparação emocional e parte da história do corredor Americano Jesse Owens.

Resolvi indicar esse filme, por ser fã da história dessa incrível pessoa e também influenciado por um post em um grupo de discussão de Psicologia do Esporte no facebook, coordenado pelo Prof. Antonio Roberto Rocha Santos de Pernambuco.

O nome do filme em inglês é  “Race” que tanto pode ser compreendido como raça ou corrida! Um feliz trocadilho nesse caso! Acentuando esse problema o tempo todo como tema central do filme.

jesse-owensPara quem não sabe, Jesse Owens era negro, ganhou quatro medalhas de ouro olímpicas nos Jogos de Berlim em 1936 (100 e 200m rasos, salto em distância e revezamento 4x100m). A última medalha, conquistada no revezamento pelo time americano, Owens não era especialista nessa prova, já que não treinava para a mesma, ele acabou entrando no lugar de atletas judeus que foram proibidos de competir em território nazista.

É  difícil comparar pessoas em modalidades diferentes e em momentos históricos distintos, porém, na minha modesta opinião, por tudo que cerca a história desse incrível atleta, Jesse Owens é a maior lenda do esporte mundial. Sem dúvida foi o atleta com o maior preparo psicológico e emocional de todos os tempos. Talvez, por ter ocorrido há 80 anos, seus feitos pode acabar diminuindo o que ele conseguiu alcançar diante do auge da politica nazista, bem abaixo dos narizes de Hitler e Goebbels, contestando na prática os delírios de superioridade racial. Certamente, seus maiores constrangimentos não foram em Berlim, mas sim, em seu país segregado e extremamente intolerante. Lidar com todas essas questões, com todas essas pressões, inclusive, do movimento negro para boicotar os Jogos Olímpicos. Demonstra o quanto as habilidades psicológicas de Jesse Owens eram bem acima da média de nós, meros mortais.

“Em circunstâncias muito desfavoráveis, o atleta mantém seu extremo sangue-frio. Engole, para falar de um ponto de vista contemporâneo, diversas humilhações. Nunca parece curvar-se diante delas; por vezes, impõe sua vontade sem dizer uma única palavra.
Desloca-se com agilidade incomparável não apenas na pista de corrida, mas sobre o fio de navalha do seu tempo histórico; e avançou muito, como se sabe, para a frente.” (Marcelo Coelho – Folha de São Paulo).

Fica a dica para quem quiser se emocionar e refletir sobre aspectos que ainda, infelizmente, permeiam a nossa sociedade !!!

Referências:
http://www1.folha.uol.com.br/colunas/marcelocoelho/2016/08/1800938-jesse-owens-mostrou-que-nao-e-so-preparo-o-que-decide-numa-olimpiada.shtml

***
Abraços…
Até !!!

Gostou? Insira o seu email para receber as atualizações do blog!

No spam guarantee.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *